Arquivo do mês: outubro 2010


As coisas que amamos as pessoas que amamos são eternas até certo ponto. Duram o infinito variável no limite de nosso poder de respirar a eternidade. Pensá-las é pensar que não acabam nunca, dar-lhes moldura de granito. De outra maneira … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | 2 Comentários

Ao mundo – um grito de desespero


O mundo está como está. Injustiças, inveja, falta de humildade E não há nada o que fazer. Há? Conviver com tudo, fingindo despreocupação Com o seu futuro, com o futuro da nação Desse mesmo jeito, o mundo sempre continuará a … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , , | Deixe um comentário

Bela Adormecida


Minha vista está cansada. De tudo isso. De tudo que vejo. De tudo de errado que vi e continuo, mas vejo outros fingindo não verem. De tudo que nunca existiu e insisti em enxergar mesmo assim. E de tudo que … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | Deixe um comentário

Sonhos, esperanças, desejos…


… Tudo que passa por mim e me carrega para frente. Tudo que já esteve aqui e alimentou meu ser. E quero continuar, não devo parar, nunca. Uma pessoa sem sonhos, não é uma pessoa. Todos precisam de sonhos para … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | Deixe um comentário

O espelho.


Olho-me no espelho. Vejo o que sou e o que não sou. Vejo-me completa e em partes. Vejo as imperfeições, manchas e marcas gravadas em meu corpo Posso ver lágrimas e sorrisos escondidos em meu rosto. Posso ver tudo, o … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | Deixe um comentário