Arquivo do mês: setembro 2010

Sonhar o sonho impossível,


… Sofrer a angústia implacável, Pisar onde os bravos não ousam, Reparar o mal irreparável, Amar um amor casto à distância, Enfrentar o inimigo invencível, Tentar quando as forças se esvaem, Alcançar a estrela inatingível: Essa é a minha busca. … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | Deixe um comentário

Seja feliz :D


Publicado em Palavras | Deixe um comentário

Por um instante…


… mais rápido que um segundo, meu coração parou e depois voltou a bater, como nunca tinha batido antes, mais rápido e mais feliz. Houve algo, em algum lugar que o impulsionou, o acelerou e acabou por desnortear todo o … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | Deixe um comentário

Escrever


Um jeito de gritar sem voz. Um jeito discreto de pedir socorro. Um jeito simples de explicar o complexo. Uma forma única de descobrir o que se esconde dentro da sua mente. (Anyele Matos – 11/10/10)

Publicado em Palavras | Marcado com | Deixe um comentário

“Seja eu e por favor veja o que dá pra fazer com isso. Porque eu não sei.” (Tati Bernardi)

| Marcado com | Deixe um comentário

“Não quero mais ser feliz. Nem triste. Nem nada. Eu quis muito mandar na vida. Agora, nem chego a ser mandada por ela. Eu simplesmente me recuso a repassar a história, seja ela qual for, pela milésima vez. Deixa a … Continuar lendo

| Marcado com , , | Deixe um comentário

Essa sou eu, fraca.


O meu medo me faz fracassar, E não consigo mudar. Dizem que os sonhos nos impulsionam, E eu acreditava nisso até pouco tempo, Mas meu pensamento mudou porém, Ao ser colocado a prova. Sonhei, quis, desejei, Mas não fui capaz … Continuar lendo

| Marcado com , , | Deixe um comentário

Ideias


Tenho muitas ideias em minha mente São tantas que elas se confundem, se misturam Não pediria a ninguém pra entendê-las, pra me entender Nunca consegui fazer isso Só não se assuste com as minhas contradições Sou como uma obra em … Continuar lendo

Publicado em Palavras | Marcado com , | 8 Comentários

Liberdade


Dá licença? Se eu quiser chorar? Ninguém pode controlar o que irei sofrer São os meus sentimentos. Posso sentir? Dá licença? Se eu quiser seguir? Ninguém pode controlar por onde irei caminhar São os meus passos. Posso ir? Dá licença? … Continuar lendo

| Marcado com , , | Deixe um comentário